Finalmente 18

Algo me diz que as fontes criativas de Hollywood secam a cada grande sucesso comercial que recebe boas críticas, pois quando "Atividade Paranormal" fez o sucesso que fez, a Paramount logo adquiriu os direitos do filme, porque Steven Spielberg disse aos chefões do estúdio que aquele filme amador tinha futuro e poderia se tornar uma franquia lucrativa, no entanto, nosso grande diretor não previu que a qualidade dos filmes seguintes iriam cair de uma maneira absurda, tal qual seus filhotes como a terrível série de TV que a ABC cancelou temporada passada "The River", o sem graça "Sobrenatural", "A Filha do Mal" e mais algumas outras besteiras. Mas, assim como "Atividade Paranormal" virou fonte para filmes de terror, "Se Beber Não Case" também virou fonte para filmes de comédia que não tem história nenhuma, mas que divertem com o que mostram, como "Projeto X - Uma Festa Fora de Controle", o que infelizmente não ocorre com "Finalmente 18", por causa de um problema de....bem digamos que foi um problema de bebida, muita bebida.

Em "Finalmente 18" vemos três amigos que decidem sair para tirar um pouco do estress do dia-a-dia, mas um deles tem uma importante entrevista de emprego no dia seguinte, ou seja, ele precisava estar bem descansado no dia seguinte, o que não acontece, porque justamente aquele que precisa descançar, toma um porre e fica desacordado o resto da noite. Nisso, vemos colegiais latinas surtadas, um búfalo a solta, amizades frustradas, muita bebida e algumas cenas nada conservadoras.
No elenco, quem diria, temos duas grandes promessas do cinema norte americano, começando por Miles Teller que ja mostrou seu enorme talento ao contracenar ao lado de Nicole Kidman e Aaron Eckhart no profundo "Reencontrando a Felicidade" demonstra aqui uma qualidade muito boa para ser comediante, mesmo que o roteiro não ajude. Miles é dessa ótima nova safra de atores, mas que deveria ter evitado certos projetos, como esse. Skylar Astin é outra grande promessa do cinema, ja fez participações especiais em "Love Bites","House" e "Girls", sem contar com sua performace muito divertida em "A Escolha Perfeita" ao lado de Anna Kendrick. Aqui, Skylar continua convincente como sempre se mostrando muito bem para fazer comédia, quem sabe uma temporada no "Saturday Night Live" não seria bom para ele e para sua carreira. No entanto, assim como Miles, Slylar não precisava participar de um filme como esse, porque me diverti muito mais com "A Escolha Perfeita" do que com esse filme aqui.
E o que coloca o filme a perder é o roteiro de Jon Lucas e Scott Moore, que não se decidem entre fazer um bom filme de diversão adolescente como "Projeto X", ou se passam um "bonita" lição de moral para o público aproveitar a vida e trabalhar depois (ótimo exemplo), e quando chegam ao final sem saber o que realmente querem fazer, colocam o filme completamente a perder com uma sequência ridícula de insultos, socos e lavação de roupa suja, sem contar com a incrível recuperação que o protagonista teve depois de uma noite de porre e terminar o filme como se tivesse dormido longas horas.
Tem situações engraçadas sim, mas "Finalmente 18" é como um porre, é tão bom quando estamos nos divertindo, mas quando a parte séria começa, a dor de cabeça também começa, mas quando passa, agente ja até esqueceu o que fez ou que viu no dia anterior.
Nota: 6,0

0 comments: