Um Divã Para Dois

Sou muito suspeito para falar dos filmes de Meryl Streep,até porque vocês ja sabem que falou em Meryl,falou comigo e falou mal de um de seus filmes,vai arrumar briga comigo,então todo e qualquer elogio exagerado presente nesta crítica,apenas entende que é o fã falando mais alto que o crítico.
Bom,depois de nossa diva ganhar o Oscar por "A Dama de Ferro",eu (como todo fã) ja sabia qual seria seu próximo projeto,que inicialmente era entitulado de "Great Hope Springs",mas acabou sendo diminuido para apenas "Hope Springs",e o que mais me preocupava era a escolha do seu parceiro de cena. E num belo dia,descobri que poderia ser Jeff Bridges (um dos meus atores preferidos),com isso fiquei muito contente com a decisão da Sony Pictures,porém uma semana após,foi anunciado a contratação de Tomy Lee Jones para o papel. Sinceramente,no início fiquei um pouco desanimado,não pelo Tomy,mas sim pela possibilidade do meu sonho se tornar realidade,bem porque sempre achei que os dois (Meryl e Jeff) tem uma ótima química.
No entanto,minha repulsa foi totalmente ridícula,porque temos aqui, um dos filmes mais sinceros e divertidos sobre relacionamento,desde (olha a coincidência) "Simplesmente Complicado".
Maeve e Arnold Soames estão mais separados que juntos,mesmo estando civilmente casados,porque para vocês terem uma noção eles se deram de presente de casamento,um novo plano de TV a cabo. Mas,preocupada com a situação do seu matrimônio,ela decide ir a procura de ajuda para melhorar sua relação com o marido.  Entretanto,numa livraria ela acha um exemplar do livro sobre casamento do Dr. Bernie. e vai a fundo para descobrir quais milagres esse consultor pode fazer com seu casamento.
Aqui,o que mais me surpreende (além dos atores) é o roteiro escrito por Vanessa Taylor,que capricha no bom humor,sinceridade e maturidade,sem ser piegas,infantil ou mentiroso,sendo assim é um roteiro muito bem escrito. Que só para constar deveria ter sido reconhecido. Lembrando que para uma estreante, não é um bom roteiro,é uma obra prima. Já direção do ótimo David Frankel,que ja trabalhou com Meryl no ótimo "O Diabo Veste Prada", sabe como ninguém dirigir uma comédia. É claro que depois de "O Grande Ano" ele pode não ser levado tão a sério,mais depois de "Um Divã Para Dois" é inconcebível não aceitar David Frankel como um ótimo diretor de comédia.
Meryl Streep acho que despensa comentários.Tomy Lee Jones esta muito engraçado,nunca pensei que viria um ator tão sério e competente,me fazer rir,ainda mais numa dramédia.E Steve Carrel,pode não estar demonstrando seus dotes cômicos,mas só de olhar esses três atores em cena,ja da muita vontade de rir,ainda mais quando eles falam de sexo,ai mesmo,é delicioso.
Você deve assistir....o quanto antes...não...vá agora.
Nota: 10

0 comments: