Solteiros Com Filhos

Confesso que é a primeira vez que vejo o nome de Jennifer Westfeldt no topo de um elenco (esposa do ótimo Jon Hamm que também integra o elenco deste filme),mas depois de assistir "Solteiros com Filhos",penso que farei o máximo e o impossível para assistir todos os seus filmes.
Neste roteiro,escrito por Jennifer,vemos Julie e Jason (respectivamente Jennifer Westfeldt e Adam Scott) que são melhores amigos,só que ambos são solteiros e sem qualquer perspectiva de se casarem ou arrumarem alguma espécie de próle,porém,na medida do possível são inseparáveis,quase irmãos,que sempre se encontram com seus amigos,que quatro anos antes do filme realmente começar se irritam e repreende pais que levam seus filhos a restaurantes caros de Manhattan,todos têm uma relação estável e (o mais importante) uma vida sexual ativa.Mas passados esses quatro anos,Leslie e Alex (repsectivamente Maya Rudolph e Chris O'Dowd) arrumam dois ou quatro filhos (não me recordo a quantidade),Missy e Ben (respectivamente Kristen Wiig e Jon Hamm) arrumam um filho,mas Julie e Jason continuam solteiros e sem filhos,até que num belo dia eles tem uma ideia: "vamos fazer um filho,mas continuar solteiros para não estregar nossa ótima relação com todos os problemas que o casamento trás".Aí,o que vem depois,fica por sua conta em locar o filme e descobrir por si só o que acontece.Da certo? Não da?
Começamos então, pelo ótimo elenco: Adam Scott vem se revelando um ótimo ator,tal crescimento começou apartir do momento que ele e Rob Lowe entraram para o elenco regular da ótima "Parks and Recreation" (série da NBC,que no Brasil é transmitida pelo canal Sony Entertainement Television),mas que anterior a isso fez um péssimo papel em "A Sogra" e um personagem medíocre em "Casa Comigo?",mas aqui ele mostra que não esta para brincadeira,que ja se tornou um ator completo,que sabe fazer rir,que sabe emocionar e (principalmente) sabe sua posição em cena,não esta perdido como a maioria dos seus colegas iniciantes.Ele é um dos melhores atores de sua geração.Jennifer Westfeldt atua,escreve e dirige sozinha um filme cheio de grandes atores,o que,seria aceitável ela deixar de se dedicar a algumas de suas funções,mas não,assim como ela evoluiu brilhantemente em cena,ela soube como dirigir e como escrever uma dramédia,sem ser piegas ou clichê (fatores muitos comuns em comédias dramáticas),mas enfim,sua performace completa a de Adam como se eles fossem feitos para atuarem juntos,e que devido a isso, possuem uma ótima química e interação em cena,além do fato de Jennifer ser uma belíssima atriz.
Maya Rudolph (da ótima série "Up All Night" e do mais famoso trabalho "Missão Madrinha de Casamento"), interpreta aqui,uma personagem muito incomum dos quais ja interpretou,mas que mesmo sendo uma novidade,ela consegue captar a intenção de Jennifer com sua personagem: construir uma dona de casa que cuida dos filhos,fica exausta,mas que ama seu marido,por mais que reclame muito dele,e que além disso,ela consegue um resultado positivo na primeira investida em drama (outra coisa incomum no seu currículo).Chris O'Dowd (também de "Missão Madrinha de Casamento") interpreta o conjugê da personagem de Maya,que em certas cenas,é o alívio cômico,em meio a discussões e nervos a flor da pele,o que de uma certa forma o torna um ator muito divertido.Kristen Wiig (também de "Missão Madrinha de Casamento") surpreende a todos ao mostrar um lado dramática,que nós (seus fãs) nunca pensamos que veríamos depois do ruim "Maré de Azar".Aqui ela se sai muito bem,mesmo que sua personagem e o de Jon Hamm aparecem pouco,mas nesse pouco que aparecem surpreendem pela versatilidade e comprometimento.Jon Hamm encontra-se numa situação parecida com a de sua parceira Kristen (que no qual ja fizeram um casal em "Missão Madrinha de Casamento"),mas que possui uma chance a mais de mostrar seu talento,que é a cena da mesa de jantar,que todos comemoram o ano novo.Nesta cena,ele transmite ao espectador todo sentimento que o personagem sente: agonia,arrependimento,fracasso e (acima de tudo) inveja.Simplesmente,é uma das melhores cenas do filme.
Ja as participações: Megan Fox e Edward Burns,conseguem fazer o proposto,lógico que Megan esta no seu papel normal como a gostosa que deixa todos os homens babando,ja Edwards Burns até que faz um bom papel,mas o problema é que ele não sai da sua zorna de conforto,ou seja,não se arrisca,é claro que por ser um papel pequeno e com poucas chances de inovar,ele não teve grandes chances de fazer isso.Mas ele nem sequer tentou.
A direção como ja falei é ótima,Jennifer não apresenta erros de continuidade,não privilegia sua personagem e (melhor ainda) não apressa o filme e não o deixa meloso,transforma-o numa ótima dramédia moderna.No roteiro não há muito o que falar a não ser repetir os cometários da direção,mas o filme só não ganha 10 pelo final,que nós (o público) ficamos confusos em saber qual fora o final dos outros personagens.
Como teria terminado o casal Missy e Ben? teriam eles reatado? E Leslie e Alex felizes para sempre? Maryjane (Megan Fox)? Virou dançarina famosa? Kurt (Edward Burns) achou seu par perfeito?
Fora isso,são apenas elogios.
Nota: 9,5

0 comments: